Após o enorme sucesso do disco de estreia, a cantora americana Ke$ha lança seu mais novo projeto, desta vez um EP intitulado Cannibal. A ideia original era lançar uma edição deluxe do álbum Animal, com algumas faixas novas, talvez umas quatro ou cinco. Porém, o resultado final trouxe um EP com nove faixas ineditas, que foi lançado tanto em formato individual como também em uma inserção na edição deluxe de Animal.

A primeira faixa promocional de Cannibal é “We R Who We R” (o “R” é lido “are”, completando o sentido do título). Ke$ha co-escreveu a música inspirada pelas notícias de jovens que cometeram suicídio por sofrerem bullying. A cantora declarou:

“Eu quero inspirar as pessoas a serem elas mesmas. Devemos celebrar todas as nossas esquisitices ou excentricidades (…) Eu fiquei realmente muito mal com esses relatos de suicídio, pois eu mesma sofri ódio por parte de muitas pessoas. Mas eu não tenho ideia de como esses jovens se sentiam. O que eu passo não é nada perto do que eles sofreram. Tudo o que sei é que as coisas vão melhorar e você tem que comemorar quem você é. Qualquer coisa estranha em você é bonita e torna a vida interessante. Espero que a música possa capturar este sentimento, de celebrar quem você é”.

O single foi muito bem recebido pelo público e estreou na Hot 100 dos EUA direto na primeira posição, tornando-se a décima sétima canção a conseguir esse feito na história da Billboard. No Brasil, “We R Who We R” está por enquanto na posição 19 da Hot 100 Songs & Tracks.

De início não me interessei muito pela canção, pois há poucas diferenças entre este e os singles anteriores de Ke$ha. Todos são marcados pelo ritmo dance-pop com vocais altamente afetados pelo auto-tuning. No entanto, após ouvir “We R Who We R” mais algumas vezes, concordei que o bridge e o refrão são melodicamente fortes, e potencialmente certeiros em sentido comercial.

Ouvir: Ke$ha – We R Who We R

Anúncios