Até há algum tempo eu nunca havia ouvido falar de Shontelle, mas ela ganhou a minha atenção com a belíssima balada “Impossible”, que serviu como primeiro single do CD No Gravity, o segundo de sua carreira.

Do mesmo álbum saiu a canção “Perfect Nightmare”, escolhida como segunda música de trabalho. O começo da melodia é marcado pelo piano, dando a impressão de que “Perfect Nightmare” é outra balada romântica. Mas quando ultrapassa a marca de um minuto de duração, surgem batidas eletrônicas e elementos pop que transformam totalmente a música.

Em uma entrevista, Shontelle mencionou como surgiu “Perfect Nightmare”:

“Tudo o que eu queria era fazer um single que fosse mais uptempo, já que a maioria das pessoas me conhecem pelas baladas românticas. Então eu pensei: ‘Não! Eu quero que todos saibam que eu sou uma garota festeira’. Então ‘Perfect Nightmare’ fez isso ‘perfeitamente’.”

Diferente das músicas de hoje que são predominantemente dance, “Perfect Nightmare” soa mais como um remix do que uma música que nasceu eletrônica. Isso para mim é um ponto positivo, pois a canção conseguiu ser uptempo sem perder o sentimento e a emoção que geralmente aparecem em uma balada romântica.

Ouvir: Shontelle – Perfect Nightmare

Anúncios