abril 2011


Apenas oito meses após o lançamento do disco A Year Without Rain, a cantora Selena Gomez e sua banda The Scene já levarão às lojas mais um novo trabalho. Está previsto para junho de 2011 o lançamento de Who Says, o seu terceiro álbum de estúdio.

A música de divulgação do novo CD é a faixa título, “Who Says”. A canção foi composta por Priscila Hamilton e Emanuel Kiriakou (que já escreveu ou produziu músicas para os Backstreet Boys, Jordin Sparks, David Archuleta, Celine Dion e outros). Apesar de pegar uma caroninha no estilo de músicas de autoafirmação, “Who Says” destaca-se por abordar o assunto sem recorrer a clichês típicos de canções com esta temática.

Em uma entrevista ao site E!Online, Selena explicou a mensagem de “Who Says”:

“Sinto que garotas de minha idade questionam muito a respeito de si próprias. Elas tendem a se vestir e a ser o que as outras pessoas querem (…) Mas no final do dia, quando você se livra de tudo, será que você realmente sente orgulho de si próprio e confortável por ser quem você é? Todo dia eu tenho momentos em que me sinto insegura, e que não sou boa o suficiente. Eu espero que essa música inspire meus fãs a serem quem eles são.”

“Who Says” se tornou o quarto single consecutivo de Selena Gomez & The Scene a estrear na Billboard entre as 40 primeiras posições, e recentemente atingiu o 24ª lugar da parada americana. Mas aqui no Brasil, pelo menos até o momento, “Who Says” não apareceu entre as 100 melhores.

Anúncios

No post de hoje, vamos explicar duas expressões que aparecem no novo single de Nicole Scherzinger, “Don’t Hold Your Breath”, e de quebra oferecer a letra e a tradução.

(*) Don’t hold your breath – literalmente, significa “não prenda sua respiração”. Esta é uma expressão idiomática americana que indica  que você não deve esperar por algo que irá demorar a acontecer, ou que enfaticamente NÃO irá acontecer. Equivale ao nosso “pode esperar sentado”, ou até mesmo ao nosso “tire seu cavalinho da chuva”. Para não perder o sentido lírico, optamos por traduzir a expressão por “Não perca o seu tempo”. Assim, Nicole está dizendo que se o seu ex-namorado pensa que ela vai voltar, é melhor não perder tempo com essa ilusão.

(**) Fade – este é, em minha opinião, um dos termos mais difíceis de traduzir para o português. Este verbo significa que algo está lentamente sumindo, diminuindo ou se apagando, até desaparecer por completo. O verbo mais próximo que temos em português é “desvanecer”. Fazendo uma metáfora com as cenas finais de um filme, Nicole diz que seu relacionamento já está “desvanecendo para o preto” (fade to black) – é como se a última cena estivesse se apagando para dar espaço aos créditos finais.

.

.

.

DON’T HOLD YOUR BREATH (Lyrics)

(Don’t hold your breath...)

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath (*)
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

I was under your spell for such a long time
Couldn’t break the chains
You played with my heart
Tore me apart with all your lies and games
It took all the strength I had
But I crawled up on my feet again
Now you’re trying to lure me back
But no, those days are gone, my friend

I loved you so much that I thought 
Someday that you could change
But all you brought me was a heart full of pain

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

Don’t hold your breath

I was worried about you
But you never cared about me none
You took my money
And I know that you, you could kill someone

I gave you everything
But nothing was ever enough
You were always jealous over such crazy stuff

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

Don’t hold your breath

Move on (move on)
Don’t look back (don't look back)
I jumped off a train running off the tracks
Your day is gone (your day is gone)
Face the facts (face the facts)
A bad movie ends and the screen fades to black (**)

What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back…

(You can’t touch me now)

You can’t touch me now
There’s no feeling left (feeling left)
If you think I’m coming back (if you think I'm coming back)
Don’t hold your breath (don't hold your breath, no)
What you did to me
Boy, I can’t forget (I can't forget)
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath (breath...)

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath (don't hold your breath)
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

Ooh ooh ooh

.

.

.

.

NÃO PERCA O SEU TEMPO (Tradução)

(Não perca seu tempo...)

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Por muito tempo eu fui enfeitiçada por você
Não conseguia quebrar as correntes
Você brincou com meu coração
E me despedaçou com suas mentiras e truques
Precisei reunir todas as forças que eu tinha
Mas finalmente consegui ficar de pé outra vez
E agora você está querendo me atrair novamente
Mas esses dias se acabaram, meu amigo

Eu amei tanto você que achei
Que um dia você poderia mudar
Mas tudo o que você me deu foi um coração cheio de dor

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Eu sempre me preocupei com você
Mas você nunca deu a mínima para mim
Você se aproveitou do meu dinheiro
E eu sei que você até chegaria ao ponto de matar alguém

Eu dei tudo de mim
Mas nada era o suficiente para você
Você sempre foi ciumento até em coisas insignificantes

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Não perca o seu tempo

Siga seu rumo
Não olhe para trás
Eu pulei de um trem que estava correndo fora dos trilhos
Seus dias terminaram
Encare a realidade
Este filme ruim acabou e a tela já está escurecendo

O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você

(Você não me atinge mais)

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Neste mês de abril, chegou às rádios o mais novo single de Britney Spears. “Till The World Ends” é a segunda música de trabalho do álbum Femme Fatale, sétimo álbum de Spears que chegou às lojas entre março e abril de 2011.

Assim como o o predecessor “Hold It Against Me”, a nova canção de Spears continua explorando o lado dance-pop, com muitas batidas e vocais extremamente tratados, com direito a muito auto-tuning. Entre os compositores da música estão Max Martin, Dr. Luke e… Ke$ha. Sim, ela mesma! Vale lembrar que antes de investir na carreira de cantora, Ke$ha trabalhava como compositora.

E já que Ke$ha ajudou a escrever a música, vamos deixar que ela explique o conteúdo de “Till The World Ends”:

“Eu imaginei Britney e outras cantoras viajando, fazendo turnê por todo o mundo. Sabe, quando você sai por aí e consegue ter uma incrível e mágica noite, e você simplesmente não quer dormir, e quer que tudo dure até que o mundo acabe”.

Britney também expressou sua opinião sobre a canção:

“Ela é divertida. Gosto dela. Tem bastante energia positiva. Sou uma pessoa de vibe, e eu gosto muito de músicas que fazem você se sentir bem. Como ela me faz sentir bem, é perfeita para mim”.

“Till The World Ends” foi enviada praticamente para as rádios do mundo inteiro. Nos EUA, alcançou a posição 8 da Billboard Hot 100. Sua performance tem sido melhor na Europa, onde aparece no Top 10 de vários países, incluindo o primeiro lugar na Polônia e o segundo na Noruega.

No Brasil, “Till The World Ends” chegou a entrar na Hot 100 Songs & Tracks, mas estava fora na última semana – possivelmente por causa do grande airplay de “Hold It Against Me”. É provável que o single volte às listas nacionais nas semanas à frente.

A natureza antêmica de “Till The World Ends” garante boa popularidade para o single. Por outro lado, não dá para evitar comparar esta canção com os trabalhos compostos e gravados por Ke$ha. Notem a melodia, a letra e os efeitos digitais nos vocais. Depois escutem “Blow”, da Ke$ha (publicado aqui na semana passada), e vejam se não são “gêmeas”.

Como vocês já devem ter percebido, quase todos os links que postamos aqui são de vídeos ou áudios do YouTube. E na internet há uma infinidade de plugins e programas que podem ajudar você a extrair o melhor do site para seu disco rígido.

Neste post, sugiro a vocês o FastestTube (http://kwizzu.com/). Este pequeno aplicativo instala na própria página do YouTube um botão para download do vídeo que você estiver assistindo. E o arquivo pode ser em vários formatos: FLV, MP4 e até mesmo HD!

Para os usuários dos navegadores Google Chrome e Mozilla Firefox, o FastestTube funciona como uma extensão.  Já para os usuários do Internet Explorer, é necessário baixar e instalar o aplicativo para que o navegador também tenha esse recurso.

O plugin também é compatível com os navegadores Opera e Safari.

Visite o website para mais informações. E se você tiver alguma noção de inglês, o vídeo abaixo poderá ajudá-lo.

Se vocês nunca ouviram falar de Jason Aldean, fiquem tranquilos – eu também não. Até que vi sua presença na lista da Billboard Hot 100 em um dueto com a primeira American Idol, Kelly Clarkson. Como apreciei bastante os últimos singles de Clarkson, resolvi dar uma checada neste dueto – e realmente me impressionei.

Assim, fui pesquisar um pouco sobre este artista. Jason Aldean é um cantor country nascido em 1977. Lançou seu primeiro disco em 2005, e desde então já possui quatro CD’s em sua discografia e cinco músicas que chegaram ao primeiro lugar da Billboard Hot Country Songs. O seu álbum mais recente chama-se My Kinda Party, e foi lançado em 2010. Até abril de 2011, o disco já havia ultrapassado a marca de um milhão de cópias vendidas apenas nos EUA e chegou ao segundo lugar entre os discos mais vendidos ali no mês de novembro de 2010.

O primeiro single do CD foi a faixa-título, “My Kinda Party”, lançado em agosto de 2010. Em novembro, escolheu-se “Don’t You Wanna Stay” como a segunda música de trabalho. Jason escolheu gravar a música na forma de dueto com Kelly Clarkson, uma de suas cantoras preferidas. Quando indagado de como surgiu a oportunidade de fazer o dueto com Clarkson, o cantor explicou:

“Bom, eu apenas sugeri o nome dela. Nós [a produção] já tínhamos esta música, e queríamos que ela fosse um dueto. Começamos a sugerir nomes, e ela foi a primeira que me veio na cabeça. Nossos empresários começaram a entrar em contato e ela recebeu uma cópia da música e simplismente amou a canção. Foi como se uma bola de neve começasse a partir daí. Na verdade, nós nunca tínhamos nos visto pessoalmente antes disso”.

O single foi um grande sucesso nos EUA. Alcançou a primeira posição na Billboard Hot Country Songs, e a 34ª na Billboard Hot 100. Aldean e Clarkson fizeram uma performance ao vivo de “Don’t You Wanna Stay”  no Country Music Association Awards. Os artistas foram aplaudidos em pé, e o show rendeu bastante divulgação para o single.

Visto que músicas country raramente saem do eixo EUA-Canadá, não há expectativas do lançamento de “Don’t You Wanna Stay” no Brasil. Uma pena, pois se trata de uma bela balada romântica, além de que as vozes de Jason e Kelly são bem harmoniosas entre si.

Já faz um pouco mais de dez anos desde que Pink lançou seu primeiro CD. Depois de uma década na estrada, mais de 30 milhões de álbuns vendidos e 3 prêmios Grammy, a cantora finalmente concordou em lançar sua primeira coletânea.

O disco Greatest Hits… So Far!!! abrange os singles de seus cinco discos de estúdio lançados entre 2000 e 2009. A coletânea traz também três faixas inéditas. Entre elas, “Raise Your Glass”, que foi a primeira música de trabalho da coletânea, e agora “Less Than Perfect”, escolhida como segundo single.

Embora sejam de ritmos diferentes (“Raise Your Glass” é uptempo, enquanto “Less Than Perfect” é uma balada), a temática da letra é bem parecida. Em “Less Than Perfect”, Pink volta a abordar a autoafirmação e o fato de você aceitar quem você realmente é, apesar dos defeitos.

“Less Than Perfect” teve um bom desempenho comercial. Mesmo antes do lançamento oficial como single, a faixa entrou em várias paradas graças aos downloads em massa. Nos EUA, “Perfect” pegou a medalha de prata na Billboard Hot 100 e no Canadá. Aqui no Brasil, alcançou até o momento a 21ª posição.

Uma nota sobre a música: “Less Than Perfect” é o nome da “Clean Version”, ou ‘versão limpa’. O nome real da faixa é “F***ing Perfect”. Por causa do título e do refrão, a música original poderia ser considerada inapropriada para algumas audiências ou estações de rádio. Assim, Pink gravou também uma outra versão, na qual o palavrão “f***ing” é removido e substituído por outras palavras. Ambas as versões estão disponíveis no CD Single, mas apenas a original é encontrada na coletânea.

Por razões mais do que óbvias, compartilho com vocês a “Clean Version”. Assim dá para curtir a música sem agredir aos ouvidos.

A cantora americana Ke$ha está com mais uma música nova nas rádios. Dando continuidade à divulgação do EP Cannibal, a segunda canção extraída é “Blow”.

Assim como os singles anteriores, “Blow” tem a composição e a produção de Ke$ha, Max Martin, Dr. Luke e Benny Blanco. Basicamente, traz a mesma mensagem das músicas anteriores da artista: ir para a balada, se divertir e fazer o lugar vir abaixo (que em inglês é “Blow”, ou literalmente “Explodir”). Para Ke$ha, a canção tem muito a ver com ela e seus fãs. Em uma entrevista, a cantora declarou:

“Eu amo a parte em que eu canto ‘We’re taking over’ [Chegamos para tomar conta], porque meus fãs e eu somos como um culto. Somos os rejeitados da sociedade, mas nos unimos e começamos uma revolução. Chegamos pra tomar conta. Então é melhor se acostumarem”.

Nos EUA, “Blow” alcançou a 7ª posição da Billboard Hot 100. No Brasil, o single está por enquanto na 42ª posição da Hot 100 Songs & Tracks.

Próxima Página »