Katy Perry


A cantora norteamericana Katy Perry pode se sentir orgulhosa: os quatro singles lançados até agora de seu álbum Teenage Dream conquistaram sem esforço a liderança das paradas musicais dos EUA. Repetindo o feito de “California Gurls”, “Teenage Dream” e “Firework”, agora é a vez de “E.T.” encabeçar a lista da Billboard Hot 100.

Composta por Katy Perry, Lukasz Gottwald, Max Martin e Joshua Coleman, a música é repleta de termos espaciais e metáforas sobre o amor “alienígena” de Perry. A cantora descreveu o tema dizendo que a letra se trata “de se apaixonar por um estranho”.

Há duas versões oficiais de “E.T.”: a que está no álbum Teenage Dream e o remix que traz a participação de Kanye West, disponível no single. Esta versão, inclusive, é a utilizada no videoclipe.

Além de ser o quarto single consecutivo de Perry a alcançar o primeiro lugar na Billboard, “E.T.” pegou a liderança nas paradas do Canadá, da Nova Zelândia e Polônia. No Brasil, a canção conquistou a medalha de prata da Billboard nacional.

“E.T.” é diferente de qualquer outra música de Katy Perry. É mais dark, mais séria, sem aquele toque de humor típico de seus trabalhos. Pessoalmente, prefiro a versão sem o Kanye West. A presença dele não fez diferença para a canção em si, mas com certeza serviu para atrair a atenção das audiências urbanas.

Canções inspiracionais sempre cativam o público. Para quem não conhece o termo, música inspiracional (do inglês inspirational song ou inspirational anthem) é aquela com temática positiva, que sempre fala de dar a volta por cima e superar as dificuldades. Até mesmo um dos capítulos do American Idol de 2010 fez os competidores escolherem apenas este tipo de música.

E pela primeira vez a americana Katy Perry lança como single uma canção neste gênero. A faixa “Firework” (em português, “Fogo de Artifício”) é o terceiro single do álbum Teenage Dream. Perry afirmou em certa ocasião que “Firework” é sua música preferida do projeto, e a classificou como “a mais importante”.

A inspiração para a música veio de uma frase do livro On The Road, de Jack Kerouac. No livro, ele fala sobre “como ele queria estar próximo de pessoas que estavam zumbindo, efevercendo e fazendo as pessoas irem como fogos de artifício no céu”. Katy explicou:

“Acho que é por isso que a escrevi, é porque eu realmente acredito nas pessoas e acredito que elas têm uma faísca que pode ser um fogo de artifício. […] E muitas vezes somos só nós que estamos no caminho para alcançar nossos objetivos, cumprir nossos destinos, sendo a melhor versão do que nós, possivelmente, podemos ser. É por isso que a escrevi”.

“Firework” se tornou um grande hit das rádios mundiais. Nos EUA, já alcançou pela quarta vez o primeiro lugar da Billboard Hot 100.  Em outros países da Europa, Ásia e América, “Firework” está entre as 10 primeiras.  No Brasil, a maior posição que o single atingiu foi a 13ª.

Ouvir: Katy Perry – Firework

Bom humor e diversão são características presentes na maioria das canções da americana Katy Perry. Apesar disso, uma ou outra faixa às vezes foge do molde, e acaba dando certo. Quem não se lembra, por exemplo, da balada romântica “Thinking Of You”, lançada em 2009? Seu desempenho foi modesto nos EUA, mas tornou-se um grande hit no mercado internacional. Por exemplo, aqui no Brasil o single alcançou a primeira posição da Brazil Hot 100.

Em 2010, Perry lança seu segundo CD, chamado “Teenage Dream”. Após o sucesso de “California Gurls”, a música carro-chefe, chegou o momento de emplacar mais uma canção no topo. A faixa título, “Teenage Dream”, foi escolhida como segundo single do disco e, assim como sua predecessora, atingiu a liderança da Billboard Hot 100 dos EUA.

Mas, diferentemente de “California Gurls”, “Teenage Dream” deixa de lado a irreverência. Através de uma suave melodia com um refrão marcante, Katy busca transmitir o espírito da juventude. Explicando o tema da canção, ela disse:

“[A música] tem a ver com aqueles sentimentos que tínhamos na adolescência, [quando éramos] cheios de emoção e energia. Ser adolescente e se apaixonar são coisas bem intensas”.

O sueco Max Martin, compositor de grandes sucessos dos anos 2000, co-escreveu “Teenage Dream” ao lado de Katy Perry. Particularmente, acho que Martin é literalmente um mestre no que diz respeito a criar músicas de apelo populares, e “Teenage Dream” não fica de fora. É só ouvir algumas vezes para entender…

Ouvir: Katy Perry – Teenage Dream