Nicole Scherzinger


Sabe aquela música que você ouve uma vez só e já começa a gostar dela? Isso foi o que aconteceu quando conheci “Coconut Tree” através de um banner promocional no YouTube. Apesar de nunca ter ouvido falar de Mohombi, chamaram-me a atenção duas coisas: a presença de Nicole e o nome da música (que em português literalmente significa “Coqueiro”). E a música realmente me surpreendeu.

Mohombi é um cantor nascido na República Democrática do Congo. Seu pai é congolês e sua mãe é sueca. Em 2010, Mohombi assinou contrato com a 2101 Records, selo que o compositor e produtor RedOne tem sob a Universal Music. Neste mesmo ano, o cantor lançou seu álbum de estreia, MoveMeant.

“Coconut Tree”, um dueto com a ex-Pussycat Doll Nicole Scherzinger, é o quarto single deste álbum – e o primeiro promovido pela Universal Music através do canal Vevo do YouTube. E como toda faixa produzida por RedOne, “Coconut Tree” traz aquele envolvente dance-pop, desta vez acompanhado com uma batida que às vezes parece latina, e em outras parece africana.

Mohombi gravou duas versões de “Coconut Tree”, uma em inglês e outra em francês. Nicole aparece nas duas, mas ela canta apenas em inglês.

Por enquanto, o single emplacou apenas na França (75), na Bélgica (13) e na Suécia (8). Quem sabe aparece na Billboard…

 

English Version

 

French Version

No post de hoje, vamos explicar duas expressões que aparecem no novo single de Nicole Scherzinger, “Don’t Hold Your Breath”, e de quebra oferecer a letra e a tradução.

(*) Don’t hold your breath – literalmente, significa “não prenda sua respiração”. Esta é uma expressão idiomática americana que indica  que você não deve esperar por algo que irá demorar a acontecer, ou que enfaticamente NÃO irá acontecer. Equivale ao nosso “pode esperar sentado”, ou até mesmo ao nosso “tire seu cavalinho da chuva”. Para não perder o sentido lírico, optamos por traduzir a expressão por “Não perca o seu tempo”. Assim, Nicole está dizendo que se o seu ex-namorado pensa que ela vai voltar, é melhor não perder tempo com essa ilusão.

(**) Fade – este é, em minha opinião, um dos termos mais difíceis de traduzir para o português. Este verbo significa que algo está lentamente sumindo, diminuindo ou se apagando, até desaparecer por completo. O verbo mais próximo que temos em português é “desvanecer”. Fazendo uma metáfora com as cenas finais de um filme, Nicole diz que seu relacionamento já está “desvanecendo para o preto” (fade to black) – é como se a última cena estivesse se apagando para dar espaço aos créditos finais.

.

.

.

DON’T HOLD YOUR BREATH (Lyrics)

(Don’t hold your breath...)

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath (*)
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

I was under your spell for such a long time
Couldn’t break the chains
You played with my heart
Tore me apart with all your lies and games
It took all the strength I had
But I crawled up on my feet again
Now you’re trying to lure me back
But no, those days are gone, my friend

I loved you so much that I thought 
Someday that you could change
But all you brought me was a heart full of pain

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

Don’t hold your breath

I was worried about you
But you never cared about me none
You took my money
And I know that you, you could kill someone

I gave you everything
But nothing was ever enough
You were always jealous over such crazy stuff

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

Don’t hold your breath

Move on (move on)
Don’t look back (don't look back)
I jumped off a train running off the tracks
Your day is gone (your day is gone)
Face the facts (face the facts)
A bad movie ends and the screen fades to black (**)

What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back…

(You can’t touch me now)

You can’t touch me now
There’s no feeling left (feeling left)
If you think I’m coming back (if you think I'm coming back)
Don’t hold your breath (don't hold your breath, no)
What you did to me
Boy, I can’t forget (I can't forget)
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath (breath...)

You can’t touch me now
There’s no feeling left
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath (don't hold your breath)
What you did to me
Boy, I can’t forget
If you think I’m coming back
Don’t hold your breath

Ooh ooh ooh

.

.

.

.

NÃO PERCA O SEU TEMPO (Tradução)

(Não perca seu tempo...)

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Por muito tempo eu fui enfeitiçada por você
Não conseguia quebrar as correntes
Você brincou com meu coração
E me despedaçou com suas mentiras e truques
Precisei reunir todas as forças que eu tinha
Mas finalmente consegui ficar de pé outra vez
E agora você está querendo me atrair novamente
Mas esses dias se acabaram, meu amigo

Eu amei tanto você que achei
Que um dia você poderia mudar
Mas tudo o que você me deu foi um coração cheio de dor

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Eu sempre me preocupei com você
Mas você nunca deu a mínima para mim
Você se aproveitou do meu dinheiro
E eu sei que você até chegaria ao ponto de matar alguém

Eu dei tudo de mim
Mas nada era o suficiente para você
Você sempre foi ciumento até em coisas insignificantes

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Não perca o seu tempo

Siga seu rumo
Não olhe para trás
Eu pulei de um trem que estava correndo fora dos trilhos
Seus dias terminaram
Encare a realidade
Este filme ruim acabou e a tela já está escurecendo

O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você

(Você não me atinge mais)

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Você não me atinge mais
Não restou nenhum sentimento
Se você acha que vou voltar para você
Não perca seu tempo
O que você fez comigo
Eu nunca vou esquecer
E se você acha que eu vou voltar para você
Não perca o seu tempo

Desde 2007, Nicole Scherzinger está tentando ganhar espaço como cantora solo. Seu primeiro disco, que seria chamado Her Name Is Nicole, nunca chegou às lojas. Em fins de 2010, Scherzinger lançou “Poison”, música de seu novo álbum que acabou por fim se tornando o primeiro CD de estúdio na discografia solo da cantora.

“Don’t Hold Your Breath” é a segunda canção extraída de Killer Love, nome escolhido para o novo disco. Escrita por Billy Steinberg, Josh Alexander e Toby Gad, a faixa teve a produção das poderosas mãos de RedOne. A combinação foi mais que perfeita: Steinberg entrou com sua incrível habilidade de escrever baladas românticas, e RedOne com a tão requisitada produção electropop. O resultado: uma música que não tem como não gostar.

Antes do lançamento oficial do single, já havia versões demo de “Don’t Hold Your Breath” vazadas na internet. A primeira tinha os vocais de Timbaland e Keri Hilson, mas nessa versão apenas o refrão era igual. A letra e a mixagem eram completamente diferentes na faixa final. No segundo demo , a mixagem era parecida com a versão de Nicole, e a voz é bem similar a dela, mas há ainda bastante controvérsia sobre se foi realmente Scherzinger quem gravou.

De qualquer forma, a versão final de “Don’t Hold Your Breath” teve seu lançamento inicial apenas na Europa, e o sucesso foi instantâneo. No Reino Unido, Nicole fez algumas apresentações ao vivo do single em programas de televisão bem populares. Como resultado, “Don’t Hold Your Breath” atingiu a primeira posição da parada oficial britânica logo na semana de estreia.

Após uma tentativa frustrada em 2007, a cantora Nicole Scherzinger novamente se empenha em um projeto solo. Seu primeiro CD longe das Pussycat Dolls, que seria chamado Her Name Is Nicole, rendeu o single “Baby Love”, mas não foi o suficiente para fazer a gravadora lançar o disco. Assim, o trabalho ficou engavetado.

Em fins de 2010, enquanto as Pussycat Dolls estão passando por um hiato (que não sabemos se é temporário ou definitivo), a líder da girl-band contou com a ajuda do produtor de Lady GaGa, o DJ Red One, para mais uma vez emplacar a carreira solo.

“Poison” é o primeiro single do disco ainda sem nome de Scherzinger. Diferente das músicas solo lançadas anteriormente pela cantora, “Poison” também segue a tendência atual do electro-pop. O lançamento oficial aconteceu no reality-show britânico The X-Factor, onde Nicole fez uma performance ao vivo de sua nova música.

No Reino Unido, graças à performance de Scherzinger no The X-Factor, “Poison” atingiu a terceira posição da parada oficial. Até o momento, apenas a Europa e o Brasil receberam “Poison” nas rádios. Nos EUA, o single ainda não foi oficialmente lançado.

Ouvir: Nicole Scherzinger – Poison

Neste ano, o cantor espanhol Enrique Iglesias lançou seu novo CD chamado Euphoria. É um álbum “spanglish” – termo que os americanos dão quando alguma mídia é metade em espanhol e metade em inglês. Além disso, a quantidade de faixas, bem como a sequência delas no CD, pode variar de acordo com o país. Por exemplo, nos EUA a edição padrão tem 10 faixas, enquanto a edição brasileira tem 14.

Entre os destaques do álbum está a faixa “Heartbeat”, que traz a participação de Nicole Sherzinger, integrante principal das Pussycat Dolls. A canção foi escolhida como o segundo single anglofônico de Euphoria, embora seja o terceiro em geral (a faixa “Cuando Me Enamoro” foi o primeiro single hispânico, lançado simultaneamente com “I Like It”, faixa cantada em inglês.)

“Heartbeat” é uma música bem interessante: a grosso modo, poderíamos classificá-la como um balada romântica. Contudo, elementos de dance music são incorporados nela, tornando-a o que em inglês chamam de “mid-tempo”: não é uma música lenta (“downtempo”), mas também não é daquelas que a gente ouve e sai pulando (“uptempo”).

Comercialmente falando, o single não se deu também quanto “I Like It”. Na verdade, “Heartbeat” não conseguiu entrar na Billboard Hot 100, mesmo com o poder de Sherzinger. Por outro lado, vários países europeus receberam muito bem a faixa, e “Heartbeat” apareceu no Top 20 do Reino Unido, Dinamarca, Bélgica e Eslováquia.

Em comparação com “I Like It”, eu prefiro muito mais “Heartbeat” – mesmo não sendo um apreciador da voz de Iglesias. Mas tudo bem, já que a Nicole salva o resto…

Ouvir: Enrique Iglesias featuring Nicole Sherzinger – Heartbeat