Rihanna


Há algumas semanas postamos aqui a parceria entre o DJ francês David Guetta e a cantora barbadiana Rihanna. O resultado foi o single “Who’s That Chick”. Inicialmente, a música fazia parte de uma campanha promocional do salgadinho Doritos nos EUA, e depois serviu como o primeiro single do álbum One More Love, de David Guetta.

Na época das campanhas do Doritos Late Night, foram gravados dois videoclipes para “Who’s That Chick”. Uma chama-se “Day Version” (Versão Dia) e a outra, “Night Version” (Versão Noite). O interessante nestes dois clipes é que a sequência de cenas e a edição são praticamente iguais, embora cada vídeo tenha um tema diferente. Enquanto a “Day Version” mostra uma Rihanna mais colorida e alegre, a “Night Version” é, obviamente, bem dark.

Agora em janeiro, uma nova edição do vídeo foi colocada no ar no YouTube. Nesta, David Guetta, que não aparece em nenhuma das outras duas, dá as finalmente as caras, remixando canções no espaço sideral. O vídeo foi mesclado com cenas do clipe “Day Version”. Todas as versões tiveram a direção assinada por Jonas Akerlund.

 

ASSISTIR: Day Version

 

ASSISTIR: Night Version

 

ASSISTIR: David Guetta Version

Anúncios

Está até um pouco difícil acompanhar as novidades da cantora Rihanna. Não só a artista lançou dois discos em um espaço de um ano, como tem agora três músicas tocando simultaneamente nas rádios.

Em adição a “Only Girl (In This World)” e “What’s My Name”, Rihanna se junta ao DJ David Guetta na canção “Who’s That Chick?”. Esta música serve inicialmente como uma música promocional para a linha “Late Night” do salgadinho Doritos nos EUA (aliás, ainda não saquei a ligação da música com o produto…).

Além disso, “Who’s That Chick?” será o primeiro single de One More Love,  edição deluxe do álbum One Love, de David Guetta. Nos EUA, a música está por enquanto na 73ª posição da Billboard Hot 100, mas seu desempenho está muito melhor na Europa, onde aparece entre as 10 melhores do Reino Unido, Irlanda, França, Espanha, Itália e outros. Aqui no Brasil, “Who’s That Chick?” aparece até o momento na 32ª posição.

Existem duas mixagens oficiais para o single, uma usada no clipe promocional e a outra para o CD de David Guetta. Elejam a melhor para os vossos ouvidos…

Ouvir: David Guetta featuring Rihanna – Who’s That Chick? [Original Version]

Ouvir: David Guetta featuring Rihanna – Who’s That Chick? [UK Version]

Na semana passada, mencionamos aqui brevemente a nova música de Rihanna, chamada “What’s My Name”. Agora chegou o momento de voltar os holofotes para ela.

“What’s My Name” foi escolhida como segundo single de “Loud”, o mais recente CD da cantora barbadiana. A canção traz o canadense Drake como artista convidado.

Aqui no Brasil, Drake não é tão famoso, mas entre suas participações mais recentes estão os backing vocals em “Un-Thinkable”, de Alicia Keys, bem como uma participação maior no remix oficial da faixa.

Em algumas ocasiões, Rihanna havia declarado publicamente sua vontade de trabalhar com o rapper. Ela disse em uma entrevista:

“Drake é o rapper mais requisitado do momento, e nós sempre quisemos trabalhar juntos. Eu sempre tive certeza que ele era a única pessoa que poderia entender de verdade a canção. No momento que ele a ouviu, ele me disse: ‘Já sei exatamente o que fazer. Amei a música.’ E ele fez de verdade, e em apenas três dias.”

O single foi um sucesso instantâneo. Em pouco tempo atingiu a primeira posição da Billboard Hot 100 – antes mesmo que “Only Girl (In This World)” (o lead single de Loud) conseguisse isso. Até o momento, Rihanna possui 8 músicas que chegaram ao primeiro lugar na parada oficial americana, sendo que quatro delas emplacaram a liderança em um espaço de apenas um ano.

“What’s My Name” é aquele tipo de música que você já gosta desde a primeira execução. Sua sonoridade R&B com elementos pop lembra bastante “Te Amo”, que Rihanna lançou como single no ano passado.

Quanto à participação de Drake, ela é limitada aos versos iniciais. Após a introdução, Rihanna assume sozinha a performance da canção. Não sou um grande apreciador desse clichê fonográfico, de todo artista pop convidar um rapper para  acrescentar pouco (ou às vezes nada) à melodia. Em “What’s My Name”, Drake poderia facilmente ser dispensado, mas sua presença não é algo que irá espantar os ouvintes.

Ouvir: Rihanna featuring Drake – What’s My Name

A cantora barbadiana Rihanna tem trabalhado duro. Em um espaço de quase um ano, lançou dois discos – um feito que poucos artistas da era moderna conseguem.

Em 2009, Rihanna já havia gravado “Rated R”, um disco muito comentado pelo aspecto mais dark e sombrio, se comparado aos CD’s anteriores. Aliás, muitos especulam que a mudança foi pelos escândalos envolvendo seu ex-namorado, o cantor Chris Brown.

Em 2010, a artista se prepara para o lançamento de “Loud”, seu quinto disco. A primeira música de trabalho é “Only Girl (In This World)”, co-escrita e produzida pela dupla Stargate, que já trabalhou com Rihanna, Ne-Yo e Beyoncé.  Mas dessa vez, Rihanna mergulha na onda das músicas eletrônicas. Com forte influência de dance e europop, “Only Girl” tem mais chances de atrair a atenção do público do que as canções de seu disco anterior.

Na parada americana da Billboard, “Only Girl” chegou à 3ª posição entre os 100 melhores, e faturou a medalha de ouro na Billboard Hot Dance Club Songs.

A melodia é praticamente irresistível, muito bem elaborada e cheia de efeitos. Os vocais de Rihanna se encaixam perfeitamente na música. Só a letra é que perde pontos, pois podia ser melhor.

Ouvir: Rihanna – Only Girl (In This World)